Salve, pessoal. AFECT aqui! Trazendo pra vocês minha última postagem do ano, então achei que seria interessante fazer uma breve retrospectiva dos acontecimentos que eu considero que foram mais importantes e impactantes no universo do jogo em 2018. E não sei pra vocês, mas a impressão que tenho é que 2018 passou voando, e logo logo, em março do ano que vem, o Clash Royale estará completando 3 anos desde o seu lançamento global.

Nesse ano, muito se falou sobre um possível “fim do Clash Royale”, eu particularmente acredito na ideia de que todo jogo de uma empresa consolidada no mercado, como é o caso da Supercell, assim que lançado, costuma ter um boom na comunidade, atraindo milhares de pessoas curiosas para conhecer e experimentar o novo produto, ainda mais se ele for gratuito, como é o caso do Clash Royale. Mas, é de se esperar que esse interesse e popularidade não durem para sempre, afinal, as pessoas mudam de objetivos, de preferências, de vida… e aquele momento de pico vai ficando para trás e muitos jogadores acabam diminuindo o ritmo, ou mesmo deixando de jogar o jogo, passando a se focar em outras novidades, o que é perfeitamente normal e vemos acontecer com vários jogos.

 

Mas, sem dúvidas, muitos indicadores nos mostram que, embora o Clash Royale possa não ser mais tão atrativo para o grande público quanto era na época de seu lançamento, ainda possui uma base grande e sólida de jogadores, e não vai “morrer” tão cedo (a menos que algo muito extremo aconteça). A grande verdade é que jogos morrem e são criados todos os dias, mas temos vários exemplos de jogos que vem se mantendo relevantes há décadas no mercado, e arrastando uma legião de fãs. O futuro é uma incógnita, mas eu chutaria que ainda teremos Clash Royale por muuuuito tempo, quanto a isso não há com o que se preocupar = ).

Acho que não podemos deixar de falar também de um fenômeno que acredito que esteja intimamente relacionado a isso, que é a debandada de muitos Youtubers que antes eram focados em Clash Royale e passaram a trazê-lo com menos frequência, ou mesmo a não mais trazê-lo em seus canais, e bem, acho que essa é uma questão que está além do jogo, pois não podemos esquecer que para muitos o YouTube é uma profissão, então cada criador sempre vai buscar se direcionar para as coisas que considere ser melhor para seu canal, mesmo que isso signifique ter que ignorar as vezes os seus próprios gostos pessoais, não necessariamente alguém que deixou de cobrir o jogo é porque deixou de jogá-lo ou de gostar dele, as vezes é meramente uma questão de sobrevivência, ainda mais após as recentes mudanças que temos observado nos algoritmos do Youtube, então é compreensível o interesse dos criadores em se focar naquilo que é mais rentável, ou seja, aquilo que é mais popular no momento, e, como eu falei anteriormente, a popularidade das coisas se altera bastante com o tempo, é normal que esses mesmos canais que mudaram seus focos, voltem a fazê-lo no futuro, buscando sempre se manter alinhados com o interesse da grande massa. Não tenho a intenção de acusar ou defender, apenas buscar compreender.

Outro acontecimento que marcou a comunidade e mostrou o poder do jogo, neste ano de 2018, foi a Clash Royale League, que teve classificatórias e momentos de destaque durante vários meses e finalizando com chave de ouro com a final diretamente de Tókio, onde o Nova Esports enfrentou a Vivo Keyd, que representava a América Latina (LATAM), mas foi o NOVA que conquistou o mundial nesta primeira edição. O evento contou com uma estrutura jamais vista no cenário de esport mobile de Clash Royale e surpreendeu a todos positivamente com uma temporada de batalhas alucinantes, esperamos que em 2019 tenhamos algo ainda maior.

E saindo um pouco dos acontecimentos da comunidade, e se focando no jogo em si, nesse ano tivemos uma série de mudanças dentro do jogo, tipo, MUITAS mesmo, dentre elas: a adição das guerras; das fichas de troca; a reformulação dos torneios; incrementação da comercialização de emotes, assim como a opção de silenciá-los; o fim do baú do clã; a reformulação de VÁRIOS baús que existiam na loja, como o baú do relâmpago, da sorte, baú do rei lendário, que antes correspondiam a baú gigante, mágico e super mágico, e mesmo o baú super mágico deixou de existir recentemente, passando a se chamar mega baú do relâmpago; “mudança” no nível das cartas, com todas indo até nível 13; o balanceamento que passou a ser mensal; a introdução de várias novas cartas; a possibilidade de dar sequência em determinados desafios ao invés de reiniciá-los; redistribuição de certas cartas nas arenas; alteração do tempo de morte súbita de 1 para 3 minutos para jogadores acima dos 4 mil troféus; uma série de mudanças gráficas no jogo; alteração nos pontos de reset de temporada; dentre outras coisas que eu tenho certeza que devo ter esquecido e você pode me lembrar nos comentários desse post.

Eu já ia me esquecendo: introdução dos níveis estelares, como eu fiquei feliz quando isso foi anunciado, vocês não fazem ideia, pois o meu maior medo no jogo sempre foi a introdução de um possível nível 14, não vou entrar muito a fundo na questão, mas, na minha compreensão, isso geraria um grande desequilíbrio e frustração na comunidade, e parece que a Supercell chegou numa ideia parecida, ao tornar a progressão que sucede o nível 13 como algo meramente cosmético.

Eu confesso pra vocês que não me lembrava que tinham acontecido tantas coisas assim, para as pessoas que, assim como eu, jogam o jogo com regularidade, muitas dessas coisas vão chegando e se tornam tão naturais para nós que parece até que sempre existiram no jogo, mas alguém que tenha passado o último ano sem jogar, certamente diria que é outro jogo agora.

E, embora tenha havido mudanças das quais eu particularmente não me agradei, como por exemplo, a mudança nos níveis das cartas, pois acho que fazia parte da curva de aprendizado do jogo você saber que uma lendária maximizada ia até 5, uma rara 11 e assim por diante… Teve outras coisas que eu simplesmente achei espetaculares, que já vinham sendo pedidas há tempos e outras que até superaram as expectativas da comunidade, como a possibilidade de trocas com as fichas, portanto, acredito que o saldo acabou sendo bastante positivo para a comunidade, o que me deixa bastante animado e ansioso para o próximo ano, perdi as contas de quantas noites simplesmente não consegui dormir direito hypado pela próxima atualização. Tirando minhas queixas para alguns buffs e nerfs que considero bastante incoerentes, acho que a supercell tem feito um bom trabalho no geral, e espero que as coisas fiquem ainda melhores para o próximo ano.

E por fim, gostaria de agradecer a você, meu caro leitor, por toda a confiança e audiência entregues a nós neste ano, lhe desejo boas festas de fim ano, um 2019 ainda melhor e abençoado, e que possamos estar juntos neste próximo ano.


E pra não perder o costume, se você ainda não conhece o meu trabalho como coach:

As férias e festas de final de ano estão se aproximando, e agora, com um pouco mais de tempo disponível, esse é o momento perfeito para que você finalmente alcance a sua tão sonhada liga e o seu recorde no jogo.  Mande um e-mail para [email protected] e eu irei lhe mostrar como os melhores jogadores do mundo pensam e jogam.

#JOGOLIMPO

Retrospectiva 2018 do Clash Royale
4.7 (94.83%) 460 votes

Comentários via Facebook

Clash Royale Dicas no Google Play

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here