Salve, Pessoal, AFECT aqui. E hoje tentarei trazer resposta para um questionamento que possivelmente a maioria dos jogadores já se fizeram pelo menos uma vez: “Acabaram com meu deck, e agora, o que eu faço?”. E Sabemos que no último balanceamento a popular carta Três Mosqueteiras recebeu um nerf, passando a custar 10 de elixir (antes era 9), deixando muitos jogadores que utilizavam essa carta se sentindo órfãos.

Além disso, levando em consideração que o Próximo Balanceamento deve ser revelado dentre os próximos dias, visto que a Supercell vem fazendo isso mensalmente. Então já vamos preparar o gramado para as mudanças. Conteúdo altamente recomendado. Compartilhem o link do post nos grupos que você partida.

Então, eu já passei por essa experiência e conheço muitas pessoas que também já passaram pelo mesmo, vendo, por vezes, 3 ou até 4 cartas do seu deck sendo nerfadas de uma única vez, e por isso eu compreendo o quanto isso pode ser frustrante e desanimador, afinal, upar um deck demanda tempo e recursos… Então, nesse artigo meu foco maior será em 2 tópicos:

  • Como se prevenir de possíveis nerfs em seu deck principal; e
  • Como lidar com o nerf uma vez que ele acontece.

Acabaram com meu deck, e agora?

Minha intenção neste artigo não é entrar no mérito de se os nerfs são adequados ou não, porque não é algo que dependa de nós, ou que esteja sobre nosso controle. Mas não ache que afirmando isso eu queira menosprezar sua queixa em relação a isso, apenas quero focar nossas energias na parte que podemos mudar, que é a forma como enxergamos e lidamos com isso.

O fato é que a vida muda, as coisas mudam diariamente, e a opção que nos resta é nos adaptarmos, pois, ao longo da história, temos visto que as coisas que não se adaptam tendem a desaparecer com o tempo. Então, o primeiro passo é aceitar que mudanças vão ocorrer, e que nem sempre elas serão favoráveis para nós, mas vocês, como pessoas inteligentes e informadas que são, sempre terão algumas maneiras para tentar estar do lado certo de um nerf, e, quando isso não for possível, saber como remediar a situação da melhor forma.

É importante que você não se culpe por aquilo que não é culpa sua, uma frase interessante que li recentemente é que “sua mente, mente”; em outras palavras, é fácil cair em armadilhas mentais achando que somos culpados por coisas com as quais simplesmente não tínhamos como controlar ou prever. Nós tomamos a melhor decisão disponível com base nas informações que temos, mas certamente não possuímos toda a informação do mundo, e nem tudo se mantém imutável a vida toda. Sendo assim, não desperdice tempo e energia se martirizando por variáveis que estavam além do seu alcance, mas foque-se nas que dependem de você.

“Acabaram com meu deck, e agora?” - 1

Quando o assunto é prever nerfs, uma dica válida é evitar fazer grandes investimentos em cartas que estão claramente acima da média, sabemos que nem sempre é uma tarefa fácil fazer isso, mas, para exemplificar esse ponto, vou utilizar o caso mais recente, que foi o do Dragão Elétrico, assim que ele foi introduzido no jogo; a carta era simplesmente um monstro, vi vários jogadores afirmando que a carta possuía todas as características de uma carta lendária, mesmo sendo épica, e de fato ela tinha, era uma carta que não precisava de muito esforço para perceber que estava desbalanceada, e não deu outra, na atualização seguinte ela recebeu um nerf.

Outro caso totalmente distinto é o de cartas que já estão no jogo há muito tempo, nunca receberam nenhuma atenção especial, mas, de repente, com a introdução de alguma nova carta ou popularização de algum novo deck no meta, simplesmente vemos essa carta ganhando força tremenda, nesse casos realmente a opção que nos resta é lidar com isso, pois, por vezes, já tínhamos a carta upada de um tempo atrás. Mas, se não for este o caso, e você perceber que a carta está com potência demais, o recomendado é aguardar um pouco para ver se ela será alvo de algum balanceamento.

Outro ponto que posso destacar é dar uma atenção especial para cartas buffadas (melhoradas) recentemente, pois temos assistido nos últimos meses cartas que são buffadas um pouco além da conta, e acabam voltando atrás no que fizeram com ela, e nesse meio tempo muita gente já acabou fazendo investimentos na carta. Então, se rolou um buff e você acha que talvez a carta tenha recebido potência demais, o melhor é se resguardar um pouco, e aguardar para ter certeza se nada será feito em relação a ela.

Novamente, reconheço que não será sempre que conseguiremos fazer esse tipo de previsão, pois muitas vezes uma carta por si só não é tão forte, mas em determinado deck ou meta, ela acaba se tornando forte demais, e, portanto, desbalanceada quando comparada as demais. Mas para cada caso que conseguirmos estabelecer uma previsão, será uma fonte a menos de desperdício de recursos, principalmente para os jogadores free to play.

“Acabaram com meu deck, e agora?” - 2

E para o caso de uma ou mais cartas serem nerfadas em seu deck, a primeira coisa é tentar avaliar o quanto aquele nerf realmente prejudica ou não o uso da carta. Realmente já vimos nerfs que simplesmente inviabilizaram o uso da carta, mas existem nerfs que apenas adequam a carta ao nível das demais, permanecendo completamente viável o uso dela. E vão existir casos também em que, diante do nerf, outras cartas passam a receber maior destaque em virtude de algumas de suas interações, o que não necessariamente implica na necessidade imediata de alterações no seu deck.

Se uma carta foi nerfada, outras cartas daquele deck podem ser utilizadas, ou seja, se você foi afetado por um nerf, não necessariamente aquele deck inteiro foi “jogado fora”, pois uma ou mais cartas daquele deck servirão para outros decks, o que se encaixa num tema abordado em outro artigo, que foi o das cartas coringa:

Dicas de Ouro…

Outra coisa é, na medida do possível, tentar ter um “plano B”, sei que não é fácil, principalmente pra quem é free to play, mas se você estiver focado em algum deck, procure paralelamente ir estruturando outro. Para exemplificar, talvez você goste do deck de Corredor, mas considere talvez parar um pouco de doar Gigante, para já ir reunindo uma boa quantidade de cartas para ter um “plano B” futuramente.

Concluindo tudo isso pessoal, jogar em torno de nerfs acaba sendo um jogo de paciência e cálculo de riscos:

  • Não upar uma carta forte pode ser uma decisão inteligente se ela for nerfada na semana seguinte;
  • Mas pode ser desperdício de oportunidade caso o nerf demore a chegar, ou mesmo nunca chegue…
    Sempre que ocorre um balanceamento, demora um tempo até que o meta se estabilize e o real poder das cartas se revele. É tentador upar a carta que está se mostrando forte e incluí-la em nosso deck, mas isso acaba sendo muito arriscado para os jogadores free to play, pois uma carta que recebe muito destaque de um momento para o outro, pode estar na mira do próximo balanceamento. Mas, se nada disso funcionar, e ainda assim o nerf chegar, respire, acalme-se, e decida de forma consciente quais serão suas próximas jogadas.

________________________________________________________________________

Espero que esse artigo tenha lhe ajudado de alguma forma, obrigado por sua leitura!
Que saber mais sobre coach? Clique aqui.

“Acabaram com meu deck, e agora?” - 3

Comentários via Facebook

Clash Royale Dicas no Google Play