Este post foi enviado para o site, pelo leitor Vinicius Moises, com uma dica de Deck usando Sparky, Mineiro e Esqueleto Gigante, acompanhe!


Deck de Sparky e Esqueleto Gigante para Arena 7+

Saudações! Comecei a jogar Clash a um bom tempo, e a Arena 7 foi uma arena realmente muito chata de lidar durante quase 2 meses. Até o momento que eu consegui as cartas Sparky e Mineiro através de eventos e de baús de missão, foi um pouco frustrante permanecer nessa arena, pois o nível dos adversários não só era 1 ou 2 maior como possuíam lendárias que variava de dragão infernal até Megacavaleiro. De qualquer forma, quero prestar uma contribuição com esse deck e espero poder ajudá-los de alguma forma, você pode alterar o deck conforme sua necessidade de jogo, mas o foco é Sparky e Mineiro, portanto vamos começar!

O Deck é este abaixo. Veja em seguida, um Guia de utilização de cada uma das cartas:

Carta Esqueleto Gigante de Clash Royale - Cards Wiki Carta Sparky de Clash Royale - Cards Wiki Carta Mago de Clash Royale - Cards Wiki Carta Servos de Clash Royale - Cards Wiki
Eletrocutadores de Clash Royale - Cards Wiki Carta Exército de Esqueletos de Clash Royale - Cards Wiki Carta O Tronco de Clash Royale - Cards Wiki Carta Mineiro de Clash Royale - Cards Wiki

COPIAR DECK

Função de cada carta do deck:

Esqueleto Gigante (6): Ele tem um potencial de worth razoavelmente alto, aumentando conforme o nível da carta. Caso não saiba o que é worth, é um termo que significa “vale a pena”, ou pelo menos ameniza alguma jogada ruim ou inesperada. Por exemplo, se você conseguir levá-lo até a torre da princesa, mesmo que ele morra, você fique sem elixir ou qualquer coisa do tipo, o dano da bomba vai compensar um pouco e cada vez mais conforme o nível. No meu caso, o meu Esqueleto é nível 4, se ele bater um pouco e a bomba explodir, fica mais fácil escoltar um Sparky até lá e fazer ele dar apenas um hit e garantir uma torre.

Sparky (6): O Sparky é uma Lendária altamente eficaz e vulnerável. É necessário escoltá-lo muito bem de hordas e cartas que possam sumir com ele em poucos segundos. Uma das táticas do meu deck é usar o EG de um lado e esperarem jogar todas as hordas pra evitar ele de chegar na torre da princesa, e então lance o Sparky do outro lado já que o adversário terá uma resposta quase nula a ele. Em grande parte, haverá Horda de Servos, dependendo do nível deles, pelo menos 1 hit do Sparky você pode conseguir.

Mago (5): Alguns jogadores começaram Clash Royale procurando empoderar muito a Bruxa e deixar o Mago para trás. Fazendo uso do clã, doar todos os seus Magos vai se tornar um erro até você chegar não só nessa arena, mas em todas as arenas futuras onde o Mago se torna uma carta indispensável devido ao seu excelente dano em área e dano por segundo. Não que a Bruxa seja ruim, mas a Bruxa é uma carta ÉPICA, e por isso se torna mais difícil de upar ela ao contrário do mago que é uma carta rara, além disso, o mago consegue dizimar hordas de servos com muito mais facilidade, o que foi necessário para mim na Arena 7, apesar do DPS do Mago ser inferior ao da Bruxa. O Mago exercerá, nesse deck, um papel fundamental na proteção do Esqueleto Gigante, sendo uma excelente escolta, até mesmo do Sparky, e em minoria, é excelente para dar o last hit em torres devido à sua velocidade e seu dano moderado, porém é extremamente vulnerável a bolas de fogo.

Servos/Horda de Servos (3)(5): Os Servos no nível 8 podem lidar com muitos Balões e Dragão Infernal. Na falta deste, a Horda de Servos deverá estar presente no deck para lidar com Dragão, Valquíria, Sparky, Balão, Dragão Infernal, Gigantes, Golem… que são cartas muito frequentes nessa arena e podem custar muito a sua paciência.

Eletrocutadores [?] (4): São 3 unidades, vulneráveis a hordas e a Bolas de fogo, que podem atingir unidades terrestres e aéreas atordoando-as, aplicando constantemente o efeito da carta Zap, assim como o Mago Elétrico. Essa carta pode ser muito bem substituída pelo Mago Elétrico, por causa que ele entra na arena lançando Zap imediatamente e parando Sparky e Dragão Infernal, algo que os Eletrocutadores não podem fazer. Jamais lance os eletrocutadores para parar um Sparky carregado ou carregando. Você os condenará, perderá seu Elixir e provavelmente sua Torre da Princesa. Eles possuem um tempo de mobilização baixo, mas de ataque é muito alto, e ao jogá-los contra um Sparky carregando, ele tem tempo suficiente para acertá-los. Dificilmente você irá utilizar estes para parar o Sparky, mas usará com certa frequência contra Dragão Infernal, P.E.K.K.A., Esqueletos, Príncipes, Torre Inferno e Valquírias.

Exército de Esqueletos (3): Uma das cartas que eu tenho mais amor e ódio são eles. Tico, Teco, Taco, Toco, Tuco, Jorge e cia. São extremamente úteis contra os Príncipes, que existem muitos na Arena 7, do nível 2 ao 4 e dão muito trabalho. Há também muitos Corredores, que com um EE em cima dele ou Hordas, mal chegará até a torre. Também há vários Esqueletos Gigantes, e P.E.K.K.A. portanto, são indispensáveis. No caso do seu adversário lançar O Tronco na tentativa de abrir caminho para tanques, bolas de fogo ou flechas, os Eletrocutadores podem te ajudar a ganhar tempo para planejar uma resposta mais eficaz, uma vez que gastam de 5 a 8 de Elixir. Nesse caso, é possível você ganhar tempo enquanto defende sua torre jogando o Sparky de um lado, contanto com uma capacidade de resposta quase zero, uma garantia de torre muito alta, e uma certeza de worth razoável. (Uma torre por outra, mas isso pode mudar pois poderá aparecer Horda de Servos para você defender sua torre ou uma ideia de contra-ataque ali mesmo, direto da defensiva).

Tronco, Flechas ou Bola de Fogo (2)(3)(4): O Tronco (2) é sem dúvidas o mais recomendado por mim, pois ele é mais rápido, gasta pouco elixir e reposiciona tropas inimigas, além de ser eficaz contra algumas cartas extremamente sacanas como a Princesa, Mago em certos níveis, Goblins, Goblins Lanceiros e até mesmo Goblin com Dardo (raramente aparece na Arena 7). Bolas de fogo são eficazes contra Mago e Bruxa mas pode te colocar em uma fria, pois eu particularmente acho o custo de Elixir um pouco alto. Já as Flechas possuem uma área bem grande de efeito, um dano moderado, mas demora muito a ser lançada. Se quer manter um tanque vivo e contar com as flechas como único meio de escolta até a torre, é bom prever uma horda antes, e dependendo o nível, elas não irão acabar com Horda de Servos, pois a grande maioria são de nível 8 a 10 nessa arena, e eles são capazes de solar sua torre.

Mineiro (3): Por último mas não menos importante, o Mineiro. É uma carta com um dano muito baixo, porém, é um pouco resistente, um tanque leve eu diria. Pode ser usado para finalizar torres com pouca vida ou como distração, e por aparecer em qualquer lugar de arena, ele pode ser bastante inconveniente.

Como usar o Deck no Ataque

Estratégia de Jogo: Mineiro e Sparky

A Estratégia de Jogo, por padrão, é lançar o Sparky atrás da Torre do Rei e aguardar 1 quadrado ou 2 antes da ponte, de forma que não seja o Sparky a tankar a Torre da Princesa. O custo baixo de Elixir do Mineiro irá te colocar em muita segurança, podendo esperar uma defensiva com hordas, e lançando O Tronco para abrir vantagem. É importante ressaltar que Tropas aéreas: a sua única defesa (com O Tronco) é apenas o Mago. Use-o com sabedoria. Porém, se seu adversário lançar Horda de Servos, ele ficará em uma certa desvantagem, e então você pode planejar uma invasão ao outro lado da arena. Esse deck possui algumas formas bem interessantes de ganhar vantagem logo de início e mantê-la durante o resto da partida.

Estratégia de Jogo: Esqueleto Gigante

Mago como suporte ao tanque chegar na ponte, garantirá defesa contra hordas e raramente não levará o tanque até a torre. Nesse raramente, será uma retaliação do adversário com uma tropa forte, como PE.K.K.A. e Príncipes. E mesmo que o Esqueleto Gigante não chegue na torre, ele irá explodir e dizimar ou pelo menos inutilizar essas cartas lançadas. Enquanto isso, você pode lançar Sparky do outro lado. Caso ache viável, também pode lançar o tanque junto com Sparky, e em alguns casos, o Sparky pode se sair bem como um “suporte”, mas nem sempre, embora a tentativa possa valer a pena. Em geral, o maior counter do Esqueleto Gigante é a Torre Inferno. Nesse caso, para você fazer uso dos Eletrocutadores, a única utilidade imediata de primeira jogada é tomar o conhecimento que ele possui Torre Inferno/Dragão Infernal, e então, lembre-se de tornar os Eletrocutadores o suporte dele.

Como usar o Deck na Defesa

A defesa nesse deck se faz naquela frase “A defesa é o melhor ataque, ou vice versa”. A chance de vitória com esse deck aumenta muito ao pegar o bônus Elixir x2, pois você poderá garantir muito worth em tropas com a bomba do Esqueleto Gigante, enquanto lança um Sparky solitário na base inimiga. Em caso de Dragão Infernal, Servos podem resolver o problema, Eletrocutadores podem ser jogados na frente dele sem problema algum, e Exército de Esqueletos irá atrasá-lo demais ao ponto de uma das torres o solarem e ele nem mesmo ter terminado de dizimar todos eles. Pelo fato de Eletrocutadores não serem Mago Elétrico, a carta mal posicionada pode fazer o tiro sair pela culatra não pelo Dragão Infernal, mas pelas defesas que podem vir logo atrás dele, como bolas de fogo. O mesmo vale para Balão. Uma torre também pode segurar o Dragão Infernal, DESDE QUE VOCÊ GARANTA QUE COM OS ELETROCUTADORES ELE NÃO VAI PARAR DE SER RESETADO! Também é importante analisar, no seu próprio jogo, capacidades de contra-ataque posicionando corretamente suas cartas. Quando uma Torre da Princesa sua pode levar a Torre do Rei inimiga para o saco, quantos hits o Sparky precisa dar, se a estratégia melhor é segurar, etc. variando do nível das suas cartas. e dos seus adversários.


Então este foi o post enviado pelo leitor Vinicius Moises. Quer enviar sua dica também? Envie-nos um e-mail ou se preferir, também uma página para envio de sugestões de decks!

Deck de Sparky, Mineiro e Esqueleto Gigante
4.7 (94.29%) 7 votes

Comentários via Facebook

Clash Royale Dicas no Google Play